O quê você está procurando?
A importância da vitamina D
28 de fevereiro de 2017

A importância da vitamina D

A vitamina D, que é solúvel em gordura, pode ser obtida através da alimentação, suplementação ou da síntese na pele quando ficamos expostos diretamente ao sol.

Absorção de Vitamina D

 

Assim que a vitamina D é ingerida ou sintetizada, ela é convertida no fígado, numa forma fisiologicamente ativa, para que o organismo possa utilizá-la.

Essa substância é essencial para o corpo humano e sua ausência pode proporcionar uma série de complicações.

Níveis baixos de Vitamina D no sangue pode levar desde o amolecimento dos ossos, diminuição de força muscular à até mesmo dificuldades em se mover.

Vale destacar aqui que a falta deste nutriente favorece 17 tipos diferentes de câncer.

Alguns estudos indicam que os níveis adequados de vitamina D estão ligados a uma redução do risco de alguns tipos de câncer, além de uma melhor saúde do coração e circulação sanguínea.

Há também alguns estudos que relatam a relação entre deficiência de vitamina D e quadros depressivos.

“A vitamina D pode ter um efeito ainda não comprovado sobre humor e sua deficiência pode exacerbar a depressão,” disse Sonal Pathak, MD, um endocrinologista do Bayhealth Medical Center, em Dover, Del. “Se esta associação for confirmada, poderemos melhorar como tratamos a depressão.”

Pesquisas também mostram que este nível de vitamina D ajuda a fortalecer o sistema imunológico para combater algumas infecções.

Infelizmente, cerca de 80% das pessoas que vivem no ambiente urbano estão deficientes nesta substância”

Para entender a importância desta vitamina, basta você saber da seguinte frase que foi dita pelo neurologista Cícero Galli Coimbra, professor associado e pesquisador da Universidade Federal de São Paulo: “É só pensar no que representa para o organismo a falta desta vitamina que controla 270 genes, inclusive células do sistema cardiovascular”.

Segundo os padrões estabelecidos pelo Vitamin D Council e pela Endocrine Society o nível de vitamina D no sangue deve estar entre 50 e 80 ng/mL. Alguns pesquisadores da vitamina D acreditam que estes níveis sejam os melhores, embora sejam necessárias mais pesquisas para se ter certeza sobre isso.

Se o nível estiver entre 100 e 150 ng/mL, significa que, embora não seja o nível tóxico e nocivo, você deve ficar atento. Uma vez que a partir de 150 ng/mL já é considerado tóxico e nocivo ao organismo.

O valor acima de 100 ng/mL é muito utilizado para tratamento de doenças autoimunes (como por exemplo o Diabetes), nestes casos há necessidade de acompanhamento médico. Uma vez que para ingestão de dosagens elevadas de Vitamina D é necessário acompanhamento. No entanto, procure um médico atualizado e que entenda deste tipo de tratamento. O recomendado é fazer o acompanhamento com um médico e uma nutricionista funcional, para estes casos.

Alguns alimentos são fontes naturais de vitamina D.

  • óleo de fígado de bacalhau: 1 colher de chá possui 453 UI.
  • Salmão cozido: 100 g possui 345 UI.
  • Sardinha enlatada em óleo, drenada: 50 g possui 250 UI.
  • Atum, enlatado em óleo: 85 g possui 200 UI

Alimentos Vitamina D

 

Hoje há a possibilidade de suplementar este micronutriente. Você pode mandar manipular em uma farmácia de sua confiança.

É interessante que a apresentação deste suplemento seja na forma líquida e que você pingue embaixo da língua e deixe que a mucosa absorva a vitamina D. Este local é de excelente absorção.

Para evitar a carência do nutriente você pode incluir na dieta alimentos ricos nesta substância, suplementar e também tomar entre 15 (peles claras) e 20 (peles escuras) minutos de sol sem proteção solar e com braços e pernas expostos todos os dias. O melhor horário para se expor ao sol, para este fim, é entre 10:00 e 14:00. Neste período a angulação da terra faz com que tenha uma maior incidência de raios UV.

Vitamina D

Além da suplementação/alimentação é de extrema importância se expor ao sol, como salientou a nutricionista Natielen Jacques Schuch, professora do Centro Universitário Franciscano (UNIFRA): “Apesar de alimentação e exposição solar serem complementares, este último garante entre 80 e 90% da síntese de vitamina D”.

Quando estiver exposto ao sol não utilize óculos de sol, porque é interessante que a luz penetre também pela sua retina (claro que não diretamente), mas sim por reflexo para que acione seu cérebro a sintetizar a vitamina D que está sendo absorvida.

VitaminaD

Neste site, você pode consultar os valores ideais de ingestão de Vitamina D diários para chegar aos níveis adequados no sangue: https://vitaminadbrasil.org/2013/07/28/eu-examinei-meus-niveis-de-vitamina-d-o-que-meus-resultados-significam/

 

Vou deixar aqui as referências bibliográficas que usei para fazer este post, caso se interessem em estudar com mais profundidade o assunto abordado 😉 :

1 – Ciência Picareta – Ben Goldacre – Ed. Civilização Brasileira

2- Vitamin D and extraskeletal health – Up To Date On Line

3- Song Y, Wang L, Pittas AG, Del Gobbo LC, Zhang C, Manson JE, Hu FB. Blood 25-hydroxy vitamin D levels and incident type 2 diabetes: a meta-analysis of prospective studies. Diabetes Care. 2013;36(5):1422.

4- Pittas AG, Chung M, Trikalinos T, Mitri J, Brendel M, Patel K, Lichtenstein AH, Lau J, Balk EM. Systematic review: Vitamin D and cardiometabolic outcomes. Ann Intern Med. 2010;152(5):307.

5 – Bouillon, R. How to Define Optimal Vitamin D Status. In Vitamin D, Third Edition, by Feldman D, Pike JW and Adams JS. Elsevier Academic Press, 2011.

6 – Centers for Disease Control and Prevention. Second National Report on Biochemical Indicators of Diet and Nutrition, 2012.

7 – Garland CF, French CB, Baggerly LL, Heaney RP. Vitamin D supplement doses and serum 25-hydroxyvitamin D in the range associated with cancer prevention. Anticancer Res. 2011 Feb;31(2):607-11.

8 – Heaney, R. Assessing vitamin D status. Current Opinion in Clinical Nutrition and Metabolic Care, 2011.

9 – Holick MF, Binkley NC, Bischoff-Ferrari HA, Gordon CM, Hanley DA, Heaney RP, Murad MH, Weaver CM; Endocrine Society. Evaluation, treatment, and prevention of vitamin D deficiency: an Endocrine Society clinical practice guideline. J Clin Endocrinol Metab. 2011 Jul;96(7):1911-30.

10 – Institute of Medicine, Food and Nutrition Board. Dietary Reference Intakes for Calcium and Vitamin D. Washington, DC: National Academy Press, 2010.

11 – Luxwolda MF, Kuipers RS, Kema IP, Janneke Dijck-Brouwer DA, Muskiet FA. Traditionally living populations in East Africa have a mean serum 25-hydroxyvitamin D concentration of 115 nmol/l. Br J Nutr. 2012 Jan 23:1-5.

12 – Smith MB et al. Vitamin D Excess Is Significantly Associated with Risk of Atrial Fibrillation. American Heart Assocation 2011 Meeting. 2011; 124: A14699.

13 – Vieth R. The Pharmacology of Vitamin D. In Vitamin D, Third Edition, by Feldman D, Pike JW and Adams JS. Elsevier Academic Press, 2011.

14 – Zhu K, Austin N, Devine A, Bruce D, Prince RL. A randomized controlled trial of the effects of vitamin D on muscle strength and mobility in older women with vitamin D insufficiency. J Am Geriatr Soc. 2010 Nov;58(11):2063-8.

15 – Site vitaminadbrasil

16 – Site vitamindcouncil

Espero que tenham gostado!

Beijos

Renata Barrantes

 

 

 

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Rê Barrantes

Isso deveria ser formal? Pensando bem, acho melhor deixar a formalidade de lado, já quebrando o escopo, afinal é “sobre mim”.

Se fosse para me resumir em uma única frase, eu diria que: OPERO COM INTENSIDADE NO NÍVEL MÁXIMO! Não existe Renata sem exageros! Não sei ser pouco, ser meio termo, maios ou menos, morna, passar desapercebida, pegar leve, fazer muito silêncio.

E exatamente esse jeito de ser, que me fez ir de Farmacêutica à Life Coach, Analista Comportamental, Terapeuta e agora Graduanda em Nutrição. Sem muito espaço para me esboçar, eu só sei ser. Entro de cabeça, faço tudo com amor e paixão.

Essa intensidade toda é uma delícia, mas é também se arriscar! Estar entre Picos e Vales, por falar em vales... acredito que só sai do fundo do poço quem realmente chega nele, então quando é preciso eu vou até lá!

Se cair a gente levanta, foi assim desde sempre... não é mesmo?!?! Nunca vi um bebe caindo e desistindo de andar novamente! Aliás, foram exatamente elas, as quedas, me ensinaram a voar!

Ninguém se cria escolhendo exatamente quem quer ser, comigo não foi diferente. Quando eu percebi, já era exatamente assim... Sonhadora, risada fácil, criativa e uma eterna apaixonada pela vida!

Sejam bem-vindos!

Para agendamentos de sessões, entre em contato através do e-mail:

contato@renatabarrantes.com.br ou Whatsapp (11) 9.5020-8320

O que é Low Carb?
O que é Low Carb?
17 de junho de 2019
Quero emagrecer! Por onde começar?
Quero emagrecer! Por onde começar?
7 de dezembro de 2018
“O que fazer para perder barriga?”
Os benefícios do Óleo Essencial de Alecrim
Sem medo de mudar
Sem medo de mudar
4 de fevereiro de 2018
Renata Barrantes
Renata Barrantes On:
Como começar emagrecer já?
2018-05-09 12:05:33
Avatar
Rayene On:
Como começar emagrecer já?
2018-03-19 13:09:32
Renata Barrantes
Renata Barrantes On:
5 passos para uma alimentação saudável
2018-01-25 12:22:57