O quê você está procurando?
Quando decidi mudar de profissão…
11 de janeiro de 2018

Quando decidi mudar de profissão…

Em determinado momento da vida me bateu aquela sensação de: “Não quero mais construir a minha vida em torno do meu trabalho, e sim o contrário. Eu quero construir o meu trabalho em torno da vida que eu quero ter.”

Confesso que eu não tinha a menor noção do caminho que iria seguir, mas eu tinha certeza de que havia um.

Resolvi que precisava fazer alguma coisa. Não tinha a menor ideia do que fazer e para onde ir, mas eu tinha que tomar alguma atitude, afinal era a minha vida!

Comecei a pensar dia e noite nisso, desenhei um projeto e pensei passo a passo o que faria daquele dia em adiante. O primeiro passo foi me matricular em vários cursos e passar mais de um ano estudando a “minha nova profissão”. E foi o que eu fiz.

 

Estudos

 

Fiz vários cursos (maquiagem, hair stylist, penteado, designer de sobrancelhas, visagismo…. eu praticamente morava no SENAC, ia pra lá de manhã e voltava só a noite… de segunda a sexta!). Eu estudei tudo ao mesmo tempo. Hoje trabalho com outras coisas, mas esses cursos me abriram muitas portas e utilizo os conhecimentos adquiridos lá até hoje. Vez ou outra ainda faço maquiagens, dou cursos, dou dicas de beleza aqui… confesso que amo esse mundo!

Fiquei um ano me dedicando e aprendi uma nova profissão. Fui trabalhar com noivas! Wooooowwww….. era tudo tão perfeito. A cada noiva produzida eu pensava: “Renata, por que você não fez isso antes?”

Noivas

O tempo passou, aproveitei muito cada momento e com o passar do tempo eu percebi que ainda não era aquilo. Que não era aquele o caminho. Nessa altura eu tinha dois blogs (quem me segue desde aquela época vai lembrar) e amava o que eu estava fazendo, mas ainda faltava alguma coisa! Talvez não fosse ainda o caminho certo! Eu queria mais! Minha cabeça estava cheia de perguntas sem respostas e eu decidi parar de trabalhar com as noivas.

Nesse meio tempo surgiu uma oportunidade excelente como consultora em Indústria Farmacêutica e por mais que eu estivesse decidida a mudar de área eu vi com bons olhos (para quem não sabe trabalhei em industria farmacêutica desde 2004). Vi como uma oportunidade diferente, uma vez que seria um trabalho novo, em uma empresa ótima e repleta de novas possibilidades. Resolvi tentar mais uma vez… e não… não era aquilo. Mais uma vez eu estava tomando a decisão errada.

Não era mais pra mim. Já não me sentia bem naquele ambiente. Ia trabalhar chorando. Contava os minutos para dar o horário de sair dali. Eu me sentia como uma extraterrestre… era como se eu não pertencesse àquele mundo.

Ambiente Corporativo

Por outro lado eu não via a menor possibilidade de escapar para viver do que eu amo, mesmo sentindo que aquele ambiente sugava as minhas energias e me transformava em alguém que eu mesma não reconhecia.

Uma noite, voltando do trabalho, já era bem tarde… comecei a chorar e afoguei-me nos meus próprios pensamentos. Eu estava em um trânsito absurdo e comecei a sentir muita saudades de todas as pessoas que eu amo, foi quando percebi. Assustada! Que eu não estava dando o devido valor para as coisas da minha vida que realmente são importantes para mim.

No ritmo em que eu vinha trabalhando e enfrentando o transito de São Paulo, que só quem faz este percurso diariamente sabe do que eu estou falando. Eu mal conseguia ver as pessoas que eu amo, quem dirá dar o devido valor e atenção à elas.

O pouco tempo que eu tinha “livre” eu queria dormir, pois era um cansaço gigantesco. Eu não fazia mais nada da minha vida além de trabalhar, comer, tomar banho e dormir.

Pela primeira vez na vida eu percebi que tinha chegado ao fundo do poço. Eu estava obesa, com baixa auto estima, tinha desenvolvido compulsão alimentar, não tinha tempo para as pessoas que eu amo, estava infeliz com o meu trabalho, cansada, triste, não cuidava mais de mim e confesso que as perspectivas para o meu futuro não eram as melhores.

Naquele momento eu percebi que o fundo do poço poderia ser libertador. Dali não tinha outra escolha, a não ser pegar impulso e subir!

Então eu pensei: “se eu e as pessoas que amo estiverem bem, com saúde e perto de mim… então tá tudo bem! É simples! Não preciso de muita coisa!” Pensar na simples possibilidade de sair dali e abandonar aquela vida, ainda que por ora, me trouxe um sentimento indescritível de paz e felicidade.

Quando consegui perceber o que era de fato importante para mim, veio também uma visão diferente: tudo começou a ficar claro em minha mente, comecei a perceber que tudo era supérfluo e totalmente dispensável. Que muito do que eu tinha eu não precisava. Não precisava de quase nada daquelas coisas para viver bem e feliz!

Cheguei em casa já sem lágrimas nos olhos. O choro deu lugar à um gigante sorriso. Tinha muito forte dentro de mim a sensação de que a vida era mais do que apenas ficar sentada em uma mesa com computador o dia inteiro e assistir a minha vida passar. Eu tinha certeza de que existia algo muito maior!

Eu precisava falar com alguém sobre o que eu estava sentindo e o que eu tinha decidido fazer. Foi quando procurei quatro pessoas importantes e que confio muito, que me ajudaram a tomar essa decisão.

No dia seguinte, sem a menor sombra de dúvidas, cheguei à minha gestora e solicitei o meu desligamento. Meu coração fazia uma festa e tanto dentro do meu peito. Depois de mais de 12 anos trabalhando nesse mundo me senti inexplicavelmente muito feliz. Naquela noite, saí para comemorar. Enquanto as pessoas ao meu redor se preocupavam com o meu futuro, eu sabia, ainda que não entendesse, que algo muito bom estaria por vir! E no tempo certo, veio!

Está pensando em mudar de profissão? Se identifica com a minha história? Quer saber mais a respeito? Deixe aqui nos comentários! Eu vou amar saber e participar dessa mudança junto com você!

Vou deixar aqui para você as minhas redes sociais, caso você queira ficar mais pertinho:

Instagram @re_barrantes e Facebook Renata Barrantes

Se você gostou desse Post, pode ser que goste desse aqui também: A vida que você quer….

Um beijão e até mais…

Renata Barrantes

 


12 Responses

  1. Aline

    Vivi a msm historia que vc e sou farmaceutica do mundo da industria …. minha vida mudou em dezembro de 2017…. decisao libertadora…. alegrja qhe transborda os olhos

    1. Renata Barrantes

      Oi Aline!
      Olha que interessante, então somos duas Farmacêuticas que decidimos buscar novos desafios! 😃
      Uma vez escutei uma frase que dizia assim: “Saiba que são suas decisões, e não suas condições, que determinam seu destino”.
      É a mais pura verdade, né?!?! Realmente, como você disse: “é uma decisão libertadora!”

      Obrigada por deixar seu comentário e compartilhar sua experiência aqui com a gente! Um grande abraço e muito sucesso nessa nova etapa de sua vida!!!!

  2. Edvaldo

    Oi Renata, você nem me conhece direito mas conheço toda sua família há mais de 40 anos.
    Fico contente em ver uma jovem determinada e procurando fazer aquilo que gosta e te faz bem.
    Trabalhei por 21 anos em uma empresa e sai de lá o ano passado porque eu quis sair justamente porque não aguentava mais.
    Fiquei doente e faço tratamento até hoje.
    Faça aquilo que te dá prazer de levantar pela manhã.
    Manda um abraço pro seu pai, sua mãe e todos da sua família que considero como minha família.
    Seu avô Osvaldo foi um exemplo de homem e pai de família.
    Um abraço e acredite na sua capacidade.

    1. Renata Barrantes

      Oi Edvaldo, boa noite! Tudo bem com você?
      Eu lembro de você (na casa do meu avô).
      Muito obrigada por compartilhar sua história aqui comigo.
      Gosto muito Anthony Robbins e ele diz uma frase assim: “É nos momentos de decisão que o seu destino é traçado.” Que bom que você decidiu cuidar de você! Fico feliz que tenha tomado essa decisão! Espero que se recupere em breve e que possa aproveitar intensamente cada momento da sua vida ao lado das pessoas que você ama!
      Seu abraço em meus pais e em minha família será dado! Muito obrigada por seu carinho!
      Sou suspeita para falar do meu avô, porque ele sem sombra de dúvidas é um dos grandes amores da minha vida!
      Um grande abraço para você e para toda a sua família! Fique com Deus!

  3. Sou farmacêutica e trabalhei na indústria farmacêutica de 1996 a 2008. Fiz amigos, viajei, ganhei dinheiro, estudei muito, trabalhei muito também, adquiri uma enxaqueca tensional insuportável, também várias conquistas, mas aquele mundo “vazio” da indústria não me enchia mais os olhos. Foi que, após um aborto e muitas decepções no mundo corporativo que eu decidi abrir mão de tudo para ser feliz e poder realizar o meu maior sonho – a maternidade.
    Meu hobbies viraram meu plano B, pois não consigo ficar parada. Trabalhar com fotografia e artesanato, não me traz muito dinheiro, mas me permite ser a mãe que eu sempre sonhei para os meus filhos e isso não tem cargo, dinheiro e nem benefícios que paguem.

    1. Renata Barrantes

      Oi Tatiana, boa noite! Tudo bem?
      Me emocionei ao ler o seu comentário. Fiquei muito feliz em saber que realizou o seu maior sonho!
      Conheço bem esse “vazio”. É um vazio que incomoda de tal forma, que todo aquele conforto e bens materiais já não te faz feliz. Passa a ser um preço que não estamos mais disposta a pagar.
      Há aproximadamente um ano atrás, conversando com uma amiga, que decidiu abrir mão da carreira para passar mais tempo com o filho, perguntei à ela como seria um dia perfeito e ela me disse que seria acordar com tranquilidade, ficar um pouco com o filho dela na cama, fazer o café da manhã dele, ter tempo para que eles pudessem fazer as refeições juntos, levar ele à escola, tomar um banho quente sem pressa, ter um tempo para ela, buscá-lo na escola…
      Dias atrás saímos para tomar um café e ela disse que quando estava no ambiente corporativo não conseguia fazer nada disso. Disse que hoje, aproveita cada segundo ao lado dele e que, além disso, consegue colocar ele para dormir e assistir um filme com o marido ou fazer um programa a dois.
      Disse que antes (quando estava no ambiente corporativo) ela acordava triste e desanimada, colocava o filho no transporte escolar e minutos depois já estava dentro do carro enfrentando o trânsito, de mal humor, xingando tudo e todos para ir ao emprego “dos sonhos” que ela já não amava mais.
      Quando ela chegava do trabalho o filho já estava dormindo e ela estava cansada demais para dar atenção à ele e ao marido. Deitava todos os dias para dormir pensando o quanto estava desperdiçando a vida dela e perdendo as principais fases de desenvolvimento dele.
      Finalizamos nosso café com ela dizendo que agora não precisa mais sonhar com o dia perfeito, porque ela tem aquele dia que ela me descreveu todos os dias!
      A sensação de ir dormir satisfeita, tranquila e feliz. Porque o dia perfeito foi ontem, está sendo hoje e será amanhã novamente. Como você mesma disse, não tem cargo, dinheiro e nem benefícios que paguem.
      Muito obrigada por compartilhar comigo a sua história!
      Um grande beijo!

  4. Vanessa Bissolli

    Oi Renata!
    Gostei muito da sua história. E acho que vai me inspirar bastante nesse momento.
    Sou farmacêutica a 15 anos, já trabalhei em várias áreas do mundo farmacêutico, mas percebi que no mundo corporativo não passamos de números. Fui desligada da última empresa dois dias atrás, depois de quatro anos de dedicação, 12 horas de trabalho diários para dar conta do volume de serviço e nenhum tempo para cuidar da minha vida pessoal.
    Ainda não decidi o que vou fazer daqui pra frente, mas acho que tirar um tempo pra mim é minha família será a primeira atitude.

    Obrigada pelo relato.

    Abraços!
    Vanessa Bissolli

    1. Renata Barrantes

      Oi Vanessa!
      Fico muito feliz em saber que gostou da minha história e que vai te inspirar nesse momento da sua vida!
      Esse tempo de reflexão e dedicação à si mesma é muito importante antes de qualquer decisão. Você está no caminho certo!
      Hoje escrevi aqui no blog um Post que pode te ajudar a dar os primeiros passos. Se você quiser dar uma olhadinha é o ” Como começar a mudar o que te incomoda? (http://www.renatabarrantes.com.br/como-comecar-a-mudar-o-que-te-incomoda/ )

      Estarei aqui na torcida por você! Tenho certeza que tudo vai dar certo!

      Muito obrigada por deixar seu comentário!

      Um grande abraço!

  5. Marina

    Oi Renata,
    Uma grande amiga me indicou esse post pois tem muito a ver com o momento que estou passando. Sou farmacêutica também e meu trabalho preenche meu dia, mas quando olho para frente não é isso que quero pra minha vida, que meus dias sejam só preenchidos. Ainda não sei o que quero e posso fazer mas ver que outras pessoas que sentiram o mesmo que eu conseguiram fazer diferente me inspira e me motiva. Um abraço!

    1. Renata Barrantes

      Oi Marina,

      Que bom saber que minha história te inspira e te motiva. Sei bem como você se sente, já fiquei exatamente como você está.
      Se ainda não sabe o que quer, acho que o melhor, neste momento, é olhar para dentro de si mesma, refletir e se perguntar o que você gostaria de fazer.
      Hoje escrevi um pouquinho sobre isso no Post que acabei de publicar. Acho que pode te ajudar nesse momento de sua vida. Vou deixar o link aqui para você: http://www.renatabarrantes.com.br/como-comecar-a-mudar-o-que-te-incomoda/

      Espero que goste!
      Muito obrigada por deixar seu comentário!

      Um grande abraço!

      1. Vanessa Bissolli

        Olá Renata!

        Gostei muito do outro post.

        Muito obrigada!
        Abraços!

        1. Renata Barrantes

          Olá Vanessa!

          Fico muito feliz em saber que gostou do outro post.

          Muitíssimo obrigada por deixar o seu comentário!

          Um grande abraço!

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Rê Barrantes

Life Coach e Analista Comportamental, com certificação internacional. Membro da Sociedade Latino Americana de Coach. Terapeuta Floral, Farmacêutica e Graduanda em Nutrição. Está sempre estudando e se aperfeiçoando, porque a vontade de saber mais sobre tudo a domina.. Ama livros. Estuda praticamente tudo relacionado à Coaching, PNL, Saúde Emocional, Terapia Cognitivo Comportamental, Medicina Alternativa, Alimentação Saudável e Qualidade de Vida.

Tem como propósito de vida ajudar as pessoas a chegarem à sua melhor versão, resgatarem a autoestima e o amor por si.

Em sua busca incessante por ajudar as pessoas no resgate da auto estima, se formou em Maquiadora Profissional, Hair Stylist, Visagista e Consultora de Imagem. Profissões que atualmente não exerce, mas atua como professora de maquiagem em duas instituições diferentes.

Acredita que todos os sonhos são possíveis e realizáveis, desde que você vá em busca deles com muito amor e dedicação.

Ama criar, escrever, viajar, dançar, ler e patinar.

Este blog foi criado na intenção de que você exercite sua capacidade de amar a si e aos outros. Minha imensa pretensão é fazer você ir em busca de seus sonhos e realizar todos eles. Resgatar o amor próprio e o sentimento de paz interior!

Sejam bem-vindos!

Para agendamentos de sessões e parcerias, entre em contato através do e-mail:

contato@renatabarrantes.com.br